Viva você sozinho ou com um parceiro

 


Viva você sozinho ou com um parceiro, esta continua a ser a solução: estar presente e intensificar a sua presença ao conduzir a atenção ainda com mais profundidade para o Agora.
Para que o amor floresça, a luz da sua presença tem de ser suficientemente forte para você já não precisar de ser controlado pelo pensador ou pelo corpo de dor nem de os confundir com quem você é.
Conhecer-se a si mesmo como o Ser sob o pensador, a tranquilidade sob o ruído mental, o amor e o prazer sob a dor, é liberdade, salvação, iluminação.

Deixar de se identificar com o corpo de dor é levar presença para a dor e, dessa forma, transformá-la. Deixar de se identificar com o pensamento é ser o observador silencioso dos próprios pensamentos e comportamentos, em especial dos padrões repetitivos da mente e dos papéis representados pelo ego.

Se você parar de investir nela com «individualidade», a mente perde a sua qualidade compulsiva, que é, fundamentalmente, a compulsão de julgar e, desse modo, resistir ao que é, o que gera conflito, dramatismo e nova dor. De facto, no momento em que os juízos pararem com a aceitação daquilo que é, você está livre da mente. Abriu espaço para o amor, o prazer e a paz.

 

Eckhart Tolle -A Prática do Poder do Agora

 


 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: