O Corpo de Dor nas Crianças


Enquanto a criança está a sofrer um ataque do corpo de dor, não há muito a fazer, a não ser manter-se presente, para não ser conduzido a uma reação emocional. O corpo de dor da criança só se alimentaria dela. Os corpos de dor podem ser extremamente dramáticos. Não caia nesse drama. Não o leve demasiado a sério. Se o corpo de dor tiver sido desencadeado por um desejo frustrado, não ceda às suas exigências. De outro modo, a criança aprenderá: «Quanto mais infeliz eu me tornar, mais facilmente conseguirei obter o que desejo.» Esta é a fórmula que conduz à disfunção na sua futura vida adulta. O corpo de dor da criança sentir-se-á frustrado pela sua não-reação e poderá intensificar-se ainda mais antes de ceder. Felizmente, os ataques do corpo de dor nas crianças são geralmente mais curtos do que nos adultos.
Algum tempo depois de o corpo de dor amainar, ou talvez no dia seguinte, pode falar com a criança sobre o que aconteceu. Mas não fale com a criança sobre o corpo de dor. Em vez disso, faça-lhe perguntas. Por exemplo: «O que te deu ontem para não conseguires parar de gritar? Lembras-te? O que sentiste? Sentiste-te bem? Aquilo que te passou pela cabeça tem um nome? Não? Se tivesse um nome, como se chamaria? Se conseguisses ver isso, como seria? Consegues fazer um desenho disso? O que aconteceu a isso quando desapareceu? Adormeceu? Achas que isso pode voltar?»
Estas são apenas algumas sugestões de perguntas. Todas estas perguntas são concebidas para despertar a capacidade de Presença na criança. Vão ajudá-la a deixar de se identificar com o corpo de dor, usando a terminologia dela. Da próxima vez que ela for dominada pelo corpo de dor, poderá dizer-lhe: «Aquilo voltou, não foi?» Use as palavras que a criança utilizou quando falaram sobre isso. Dirija a atenção da criança para o que ela sente. A sua atitude deve ser de interesse ou curiosidade, e não de repreensão ou castigo.
(Corpo de dor é um campo energético que a maioria dos seres humanos tem de emoções negativas antigas)
Eckhart Tolle


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: