O sentido da vida

O sentido da vida é vivê-la, dar o que temos para dar, receber o que temos para receber e fazer o que temos de fazer.
É estar no que é.
As grandes respostas sobre o sentido que vêm do pensamento e da análise mais racional nos apartam do perfume da rosa agora.
Assim, não importa tanto que sentido a vida tem para mim, senão que sentido eu tenho para a vida.
Ou seja, qual a nossa colaboração à beleza e ao canto da vida.
Vivamos sustentados em nossos próprios pés, em nossos próprios pais e em nossas raízes familiares e transformemos as moedas que recebemos de nossos antepassados, muitas ou poucas, alegres ou tristes, em riqueza para nossa vida e para a vida daqueles que nos rodeiam.
Vivamos confiantes na grande inteligência que governa as coisas, na força do espírito que a tudo alcança e que nos iguala como irmãos, e não esqueçamos que, além das mágoas e temores das paixões humanas, brilha a batida da vida, sempre alegre e barulhenta.
Aceitar as moedas é uma meta que devemos alcançar para conquistar a paz e a reconciliação com nossos pais, com a vida, com os demais e com a gente mesmo.

Joan Garriga – Onde estão as moedas

#joangarrigabrasil #joangarrigabacardi #constelaçaofamiliar

Terapeuta – Constelação Familiar ? Selma Flavio

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: