Meu pai me magoou muito a vida toda. Eu tenho que incluir? Ele errou feio comigo.

Comentários Possíveis:

1) A vida não é o que você deseja; 

2) Vamos separar didaticamente o que chamamos de “Pai” do que chamamos de “Homem”? Fazer isso terá grandes efeitos psíquicos.

Pai é uma função. Essa função começa a existir quando o espermatozoide dele encontrou o óvulo de sua mãe. Já o Homem (que você chama de pai), ele existia bem antes de você.

 Seu pai é perfeito.

Bert fala que nossos pais são perfeitos e muita gente chia com essa sentença. O que Hellinger quer dizer é que no momento da concepção (ovo + esperma) deu tudo certo. Então, nessa perspectiva biológica, animal, natural, sapiens, você precisa admitir que eles (mãe e pai) são perfeitos. Você é a prova viva e respirante disso.

 Agora vamos falar do homem.

Na “era pré-esperma” quando você nem existia ainda, esse homem (futuro-seu-pai) já estava por aí sendo ele. Esse homem (que você chama de pai) tem o sistema ancestral dele e, possivelmente, o pai dele (seu avô) e o pai do pai dele (seu bisavô) foram daquele tipo de homem que chamamos de “mais seco” ou “duro”. Eles foram homens conforme seu grupo, seu tempo e seu contexto.

• Compreender ajuda.

Você não precisa amar esse pai e nem esse homem, mas compreender esse contexto pode lhe ajudar a sair de onde você está.

• E onde você está?

Você está no plano das ideias e precisa ir pro plano das realidades. Você construiu um pai-ideal na sua mente e esse pai-idealizado não bate quase nada com o pai-real (aquele homem “duro” e “seco”).

O pai (do seu gabarito) não corresponde ao homem que já existia antes de você. E por conta disso, porque você criou um pai na sua cabeça, você se acha no direito de reclamar e ficar ressentido.

• Pai-ciência.

Já pensou passar a vida inteira brigando com o cachorrinho porque ele não é um bode, ou brigar com o cactus porque ele não é uma orquídea? Já pensou passar a vida toda lutando com o pai-real porque ele não é o pai-ideal. Pai-ciência!!!

• Desiludir é ver o realzão e suportá-lo.

Sabe do que você precisa? De desilusões, de muitas desilusões. Tirar os véus, os ideais, as querências. Rasgar os gabaritos, quebrar as suas réguas, esquecer das suas medidas e renunciar a ter razão, razão e mais razão.

Aquele homem não tem que mudar porque você nasceu e o chama de pai. Você não é tão especial e poderoso assim.

• Ele é quem ele dá conta de ser.

Deixa assim.

Eu sei que o seu pai-ideal é mais doce e colorido, contudo ele não existe (tipo papai noel, coelhinho da páscoa e companhia). A grama do vizinho é sempre mais verde, o pai do vizinho é sempre mais pai. Essa é, contudo, uma lógica perversa e disfuncional. Por esse caminho que você escolheu ir só há espinhos.

• O adulto inocente é um infeliz.

Num mundo lotado de parques temáticos e esvaziado de livrarias, é bem mais fácil escolher ser Peter Pan e acreditar no mito do pai- ideal.

Fazendo desse jeito ele (o papai) será sempre o culpado, não é verdade? E você será sempre o inocente, ferido e magoado.

• Os inocentes não progridem.

Quem se vê como vitima aponta o dedo e julga o outro com extrema facilidade. Pessoas assim precisam do algoz pra justificarem seus fracassos e sua vida meia-boca.

Bert Hellinger diz que o perfeito não cresce. Quem se entende perfeito, não tem mais motivos.

• Ema ema ema, cada um com seu Sistema.

Larga disso. Ele não tem culpa, ele tem ancestrais. Você não tem culpa, você tem ancestrais, seus avós não têm culpa, eles têm ancestrais. Todos temos nossas dinâmicas antigas. Intercorrências que nos influenciam.

Todos erramos, todos somos incompetentes em muitos níveis. É humilde pensar assim. Se por hora você não consegue amá-lo ao menos compreenda-o.
Isso pode ajudar você.

Texto de Isabela Couto
Psicanalista



“A vida decepciona-o para você parar de viver com ilusões e ver a realidade.
A vida destrói todo o supérfluo até que reste somente o importante.
A vida não te deixa em paz, para que deixe de culpar-se e aceite tudo como “É”.
A vida vai retirar o que você tem, até você parar de reclamar e começar agradecer.
A vida envia pessoas conflitantes para te curar, pra você deixar de olhar para fora e começar a refletir o que você é por dentro.
A vida permite que você caia de novo e de novo, até que você decida aprender a lição.
A vida lhe tira do caminho e lhe apresenta encruzilhadas, até que você pare de querer controlar tudo e flua como um rio.
A vida coloca seus inimigos na estrada, até que você pare de “reagir”.
A vida te assusta e assustará quantas vezes for necessário, até que você perca o medo e recupere sua fé.
A vida tira o seu amor verdadeiro, ele não concede ou permite, até que você pare de tentar comprá-lo.
A vida lhe distancia das pessoas que você ama, até entender que não somos esse corpo, mas a alma que ele contém.
A vida ri de você muitas e muitas vezes, até você parar de levar tudo tão a sério e rir de si mesmo.

A vida quebra você em tantas partes quantas forem necessárias para a luz penetrar em ti.
A vida confronta você com rebeldes, até que você pare de tentar controlar.
A vida repete a mesma mensagem, se for preciso com gritos e tapas, até você finalmente ouvir.
A vida envia raios e tempestades, para acordá-lo.
A vida o humilha e por vezes o derrota de novo e de novo até que você decida deixar seu ego morrer.
A vida lhe nega bens e grandeza até que pare de querer bens e grandeza e comece a servir.
A vida corta suas asas e poda suas raízes, até que não precise de asas nem raízes, mas apenas desapareça nas formas e seu ser voe.
A vida lhe nega milagres, até que entenda que tudo é um milagre.
A vida encurta seu tempo, para você se apressar em aprender a viver.
A vida te ridiculariza até você se tornar nada, ninguém, para então tornar-se tudo.
A vida não te dá o que você quer, mas o que você precisa para evoluir.
A vida te machuca e te atormenta até que você solte seus caprichos e birras e aprecie a respiração.
A vida te esconde tesouros até que você aprenda a sair para a vida e buscá-los.
A vida te nega Deus, até você vê-lo em todos e em tudo.
A vida te acorda, te poda, te quebra, te desaponta… Mas creia, isso é para que seu melhor se manifeste… até que só o AMOR permaneça em ti”


Bert Hellinger



DESCRIÇÃO DO EVENTO – Constelação Familiar

 Como tema principal a prosperidade de nossos filhos, a abordagem para conflitos capaz de transformar vidas.


” Não aceitar o pai é como exigir de uma macieira que dê laranjas. É brigar com o que é a realidade. Este é um caminho que traz dificuldades. Sofrer é mais fácil do que resolver. Quando sofremos, nos iludimos que nós temos a razão, e por isso, outros deveriam mudar para acalmar nosso sofrimento.

 A Constelação atua auxiliando a se movimentar e sair do ponto onde ele se percebe preso a uma dificuldade recorrente em sua vida. “Os sofrimentos familiares são como elos de uma corrente que se repetem de geração em geração, até que um descendente tome consciência e transforme a maldição em benção.”

Bert Hellinger

É um conhecimento que já está sendo estudado há cerca de 4 décadas, primeiramente pelo psicoterapeuta alemão Bert Hellinger, e hoje por diversos profissionais em todo o mundo.

Você pode saber mais clicando aqui > Constelação Familiar

O que pode ser tratado:

  •  Problemas de relacionamento entre os membros da família;
  •  Comportamentos como, tais como: angustia, agressividade, culpa, medo, tristeza, ansiedade, depressão;
  •  Relacionamento entre casais, namorados, casados, amante, parceiros anteriores – tratar questões de conflitos, separação, divorcio, amor;
  •  Situações ocultas de relacionamento amoroso;
  •  Abuso sexual, incesto;
  •  Vícios, transtornos
  •  Compartilha de filhos na separação;
  •  Herança;
  •  Vida profissional;
  •  Conflitos e questões empresariais;
  •  Pessoas rejeitadas ou excluídas da família;
  •  Dificuldades para engravidar, adoção e abortos;
  •  Transplante de órgãos, consequências psicológicas e espirituais;
  • Saúde em geral.

Resultados

A capacidade do método de ver a  origem da questão, e poder ressignificar a história, transformando-a em soluções e harmonizando as causas em questões.


Informações e Inscrições : WhatsApp 11 973873144 / E-mail blog@selmaflavio.com.br / Clique aqui e fale comigo

Adquirir seu ingresso – www.sympla.com.br



Três figuras essenciais para a Constelação Familiar. Todos nós já exercemos pelo menos um desses papéis na vida. Bravos corajosos exerceram dois. O que é o pai, a mãe e o filho no olhar da Constelação Familiar?

Hellinger diz que o nosso relacionamento com nossos pais refletem fortemente no nosso movimento na vida. A forma como nos relacionamos com eles é a forma que nos colocamos no mundo, e por isso este relacionamento é tão definidor.

Também como filhos, temos dificuldades de ver a real dimensão dos nossos pais: de que são homens e mulheres comuns, com problemas e dificuldades como todos os outros, inclusive como você.

O Pai

O pai é aquele que junto com a mãe, participa do primeiro círculo do amor.

Pois foi desse amor dos nossos pais que nascemos. É desse amor que o pai também participa.

O pai, como um homem bem comum pode ter um destino difícil. Como exemplo, a história de uma mulher que não aceitava seu pai. Este havia participado de um crime, e a mulher rejeitava o pai e todo o desdobramento negativo que advinha dessa situação.

O não aceitar o pai é como exigir de uma macieira que dê laranjas. É brigar com o que é a realidade. Este é um caminho que traz dificuldades. Sofrer é mais fácil do que resolver. Quando sofremos, nos iludimos que nós temos a razão, e por isso, outros deveriam mudar para acalmar nosso sofrimento.

Como ela não o aceitava, nem suas ações, ela brigava a vida inteira pelo pai ideal, sem olhar para o pai real. Em resumo, ela tinha dificuldade de separar o “pai” do “homem”. Isso resultou em dificuldades em relacionamentos afetivos e de sua prosperidade no trabalho.

O pai que nos impulsa para a vida.

A Mãe

A mãe é a nossa ligação com a vida, e com todos os mistérios que a rodeiam. Nossos primeiros movimentos em direção à ela representa nossa capacidade de tomar ativamente a vida, e esta simbologia marcará o resto de nossas vidas.

Através da amamentação, experimentamos nosso primeiro sucesso. Nós tomamos da mãe, de forma ativa, assim como devemos fazer em relação ao nosso processo de viver.

Por todos esses simbolismos,a forma como olhamos para nossa mãe é também um grande indicativo de como nos colocamos em nossa vida. Como diz Hellinger, “O sucesso tem a cara de nossa mãe”.

Ainda que a ela tenha sido reservado o papel tão grande de gerar a vida, nossa mãe é também uma mulher bem comum.

Nós, filhos, nos esquecemos disso com bastante facilidade, exigindo dela o comportamento de uma super heroína.

Olhar para ela, de uma forma real, com tudo que faz parte, é uma grande forma de perseverar na vida.

Nossa mãe e nosso sucesso estão no mesmo lugar.

E o ser filho?

Sabemos bem como ser filho até uns 9 ou 10 anos de idade. Depois disso, quando chega a adolescência, nossa busca por nos individualizar parece nos tirar do caminho e em algum momento, começamos a acreditar que podemos ser maiores que nossos pais.

Nesse movimento, julgamos nossos pais. Passamos a acreditar que temos melhores soluções do que as que eles nos oferecem. E também aqui nasce o deslocamento do nosso lugar na nossa família.

Esse é um dos movimentos mais vistos na Constelação: Filhos fora de seu lugar de filhos.

Nos movemos para o lugar dos parceiros ou até para o lugar dos pais dos nossos pais. Acreditamos que somos maiores. E pagamos um caro preço por isso, através de dificuldades em nossa vida.

A sugestão é: será que conseguimos cultivar novamente a sensação de sermos pequenos, em relação aos nossos pais? Olhar para eles e não sentir o impulso de concorrer, mas de apenas tê-los conosco, e a segurança que isso proporciona?

Diante de nossos pais, conseguir se um filho integral. E perceber o tanto que recebemos, e o quanto isso é bom.

Era assim que nos sentíamos quando crianças.

E esse é o nosso desafio para nosso amor maduro quanto adultos.

Bert Hellinger – Constelação Familiar

  • “O sucesso tem a cara de nossa mãe”.



Inscreva-se na Vivência Constelação Familiar – A PROSPERIDADE DE NOSSOS FILHOS. Dia 08/02/2019 – Tatuapé – SP _ Informações 11 973873144 WhastApp.

“Herdamos, emocionalmente, muitas situações de conflito, originárias do nosso sistema familiar. Olhe para trás, e somente naquilo que você sabe, e veja quantas separações, quantas traições, quantos filhos fora do casamento, quantos abortos, quanta mentira no relacionamento familiar, quantas dores, quantos desfalques, atos abomináveis e até desumanos… tudo isso faz parte de você. Tudo isso é energia que pulsa em seu íntimo. Por mais que, conscientemente, você negue ser um assassino, um depravado, uma mãe irresponsável, um pai que abandona o filho, um trabalhador fraco e covarde, estas energias fazem parte do seu sistema familiar. E foram justamente estas energias, e a força vital que lhe trouxe a esta vida, que o mantém vivo, sobrevivente, com força para superar tudo isso e fazer algo bom da sua própria vida. Por isso, costumo dizer que todos estes fatos são bênçãos, dádivas divinas, verdadeiros tesouros que o universo nos provê, nos preparando para a luta do dia-a-dia.
O inimigo está em seu próprio sistema familiar. Perdoar ao vosso inimigo é reconhecer que você é igual às coisas mais abomináveis que combate, pois se elas lhe incomodam tanto, é porque você sabe, inconscientemente, que fazem parte de si. É amar a si mesmo, do jeito que você é, com todas as virtudes mas, principalmente, com todas as mazelas. Sem a máscara do bonzinho, do espiritualizado, do evoluído. E também sem a máscara do coitado, do sofredor, da vítima.”

Constelação Familiar


ACOMPANHEM O ASSUNTO – CONSTELAÇÃO FAMILIAR

Clique aqui  tire suas duvidas, agende seu atendimento linktr.ee/selma.flavio


Uma constelação não faz o trabalho; o trabalho é feito por cada pessoa com a sua receptividade, sua atenção à si mesma, seu compromisso com sua vida a sério.
E, na realidade, não há outro trabalho além do processo que a constelação desencadeia.


Não existe nada além do processo de acompanhar a si mesmo, ter em mente os vínculos importantes e orientar-se da maneira mais sábia possível para que ninguém tenha que sofrer ou para que possa estar melhor.
Não há outra opção que se responsabilizar e fazer recair na própria força a administração de nossa vida e de nossos vínculos.
O método das constelações mostra com clareza que as dinâmicas do nosso coração e os movimentos profundos do nosso interior não dependem somente de nossa vontade nem tem sempre uma explicação racional, que por outro lado, também não me parece necessário.

O importante está nos efeitos, nos resultados, naquilo que resolve, libera e promove em cada pessoa ou casal.

Joan Garriga – O amor que faz bem


Clique aqui e fale comigo linktr.ee/selma.flavio

Ovelhas Negras

As chamadas “ovelhas negras” da família são, na verdade, caçadores natos de caminhos de libertação para a árvore genealógica.

Os membros de uma árvore que não se adaptam às normas ou tradições do sistema familiar, aqueles que desde pequenos procuravam constantemente revolucionar as crenças, indo na contramão dos caminhos marcados pelas tradições familiares, aqueles criticados, julgados e mesmo rejeitados, esses, geralmente são os chamados a libertar a árvore de histórias repetitivas que frustram gerações inteiras.

As “ovelhas negras”, as que não se adaptam, as que gritam rebeldia, cumprem um papel básico dentro de cada sistema familiar, elas reparam, apanham e criam o novo e desabrocham ramos na árvore genealógica.
Graças a estes membros, as nossas árvores renovam as suas raízes.

Sua rebeldia é terra fértil, sua loucura é água que nutre, sua teimosia é novo ar, sua paixão é fogo que volta a acender o coração dos ancestrais.

Incontáveis desejos reprimidos, sonhos não realizados, talentos frustrados de nossos ancestrais se manifestam na rebeldia dessas ovelhas negras procurando realizar-se.

A árvore genealógica, por inércia quererá continuar a manter o curso castrador e tóxico do seu tronco, o que faz a tarefa das nossas ovelhas um trabalho difícil e conflituoso.

Sem elas, os sonhos não realizados daqueles que sustentam a árvore gerações atrás, morreriam enterrados sob as suas próprias raízes.

No entanto, quem traria novas flores para a nossa árvore se não fosse por elas?

Quem criaria novos ramos?

Que ninguém te faça duvidar, cuida da tua “raridade” como a flor mais preciosa da tua árvore.

Tu és o sonho de todos os teus antepassados.

Bert Hellinger – Criador da Constelação Familiar


Quer começar um ano diferente, mais tranquilo e leve, então faça o seguinte exercício na frente do espelho.

Primeiro olhe nos seus olhos e diga – Sinto muito – Não importa o que seja, sinta muito por qualquer sofrimento que já passou. A mente racional talvez nem saiba, a emocional tudo sabe.

Esse é o primeiro passo para permitir que suas mudanças comecem.

Olhe mais uma vez, não apenas olhe, veja e perceba os olhos das pessoas que te trouxeram alguma emoção, olhe e diga sinceramente – Sinto muito por qualquer desconforto que causei – permita a emoção, olhe com a leveza de dar um lugar a todos em seu coração.

Todos que passaram em nossas vidas, tem um propósito, mesmo quem trouxe dor e, principalmente quem trouxe amor.

Lembre-se que – Olhar é ver, não apenas saber que o outro existe.

Permita-se ser feliz!

Grande abraço amigo, Selma Flavio – Terapeuta Sistêmica

#SejaEstejaSorria

Terapeuta 💠 @selma.flavio 💮

Depressão e ansiedade são duas doenças que muitos têm, porém muitos não entendem. Quem não sofre de depressão e ansiedade normalmente classifica o quadro como frescura, mimimi ou algo que o deprimido inventa como desculpa pra não fazer as coisas ou tomar atitude perante a vida.

Mas não é tão simples assim, são doenças que prejudicam e matam, e por isso precisamos prestar atenção para poder ajudar quem sofre.

Frases como

Você precisa tomar um ar
Já tentou simplesmente não ter depressão?
Você é preguiçoso, é só sair da cama!
É muito drama por nada, tome uma atitude.

não ajudam em nada e só pioram a situação da pessoa. Os quadrinhos que você verá a seguir são o trabalho do artista Nick Selçuk que resolveu ilustrar o depoimento que uma das suas leitoras, Sarah Flanigan, compartilhou.











É um quadro difícil e exige compreensão dos que estão em volta, pois lutar contra a depressão e ansiedade é uma batalha diária que nem sempre se vence.

Fonte Viva Positivamente /  Ta e Dai


“Quando você encontrar um Shiva de verdade. Um masculino, curado, um homem dono da sua energia sexual, perceberá que ele não é um escravo da vagina. Suas ferramentas de sedução não vão funcionar com ele. Seus nudes e fotos de biquíni não irão movimentá-lo. Você precisará ter algo mais, algo além da superfície.


Ele não é um homem comum.
O Shiva não faz troca onde tem materialismo, sarcasmo, acidez, soberba, inveja ou avareza.
Ele não vai competir por você.
Ele dá mais valor ao seu campo energético e busca um feminino equilibrado para não se poluir.

Se for seu caso, se você quer um masculino equilibrado, se quer um Shiva na sua vida, trate de ver se seu feminino está equilibrado.
Se é sagrado ou está na criança que quer chamar atenção.

Apenas uma verdadeira SHAKTI vai atrair um SHIVA. (Alcança com a maturidade emocional)

Criança atrai criança, criança atrai pai, atrai mãe… Mãe atrai filho. (Quando ainda está precisando de pai e mãe, atrairá companheiros que serão seus pais bons ou seus pais nada bons.)

SHAKTI atrai SHIVA.” Créditos do Texto: Percio Shiva Xamã
(isis de Sirius/Luciana Portella)

#SejaEstejaSorria

Terapeuta 💠 @selma.flavio 💮



%d blogueiros gostam disto: