A PAZ INTERIOR

Entre o homem e a paz, existe uma vertente qual o homem ainda não se encaixa totalmente, uma vertente gerada dentre um vácuo, qual separa o homem da capacidade de CoCriar a própria paz. Quanto mais o homem se aproxima da matéria mais  se posiciona distante. Num conceito antagônico; o ser humano aprende que o homem como matéria necessita de bens para se sentir em paz.

Efêmero

         Com dificuldade  de sentir, de vivenciar sentimentos o homem quer o controle da situação, não aceita o invisível como caminho e não permite a  entrega. Exatamente nesse espaço está a dificuldade de se relacionar com a paz tão procurada; inerente ao ser humano contrapõem-se; pois, se encontra no efêmero, é leve  sublime sentimento da tranquilidade interna.  Por um instante você o sente, no outro tudo pode ter caído por terra ou simplesmente não se dá conta e perde-se na oportunidade do momento; pois, embotado na dor, os sentimentos estão fragilizados e se torna impossível perceber qualquer movimento favorável.

         Ao procurar a paz no palpável  mais dela se distancia, quanto mais tentar controlar, mais se perde num emaranhado de acontecimentos. Somos  humanos e muitas vezes flagelados nos traumas de abandono, rejeição e agressividade… Tentar controlar tudo e idealizar a paz, nos transforma em seres incapazes de ser  feliz. A cada conquista viveremos  instantes de satisfação; pois, amanhã queremos mais.

Satisfação são momentos de alegria, paz é a quietação de ânimo, a tranquilidade.

        


“O desapego não significa que você não deva possuir nada, mas sim que nada deve possuir você”.

Ali Ibn abi Talib

Fiquem em Paz! 

Por Selma Flavio – Psicoterapeuta I Constelação Familiar I Terapia Floral

Informações e agendamento

Selma Flavio fala sobre o assunto através do vídeo, acompanhe!

Leia mais


Deixe seu e-mail e acompanhe todas as postagens

Continuar lendo A PAZ INTERIOR

QUALIDADES DAS SÁBIAS

1. Elas não se queixam! 
Aceitam que o que foi e que não pode ser mudado e assumem que o que interessa é daqui para frente. 
Não quer dizer que não expressem dor, mas não se lamentam, não se vêem nem agem como vítimas.

2. São atrevidas
têm coragem de experimentar o novo, buscam o não vivido, o não conhecido.

3. “Tem mãos para as plantas”
concreta e metaforicamente. 
“Plantam, regam e acompanham o crescimento” de plantas, pessoas, projetos…

4. Confiam nos seus pressentimentos, intuição, honram a sua sabedoria interna.

5. Meditam à sua maneira
cultivam um centro interno de silêncio e escuta, de prece e reconexão com o Sagrado.

6. Defendem com firmeza o que mais importa, descobrem a sua voz e tendem a tornar-se mais rebeldes e radicais com tudo que consideram errado no mundo.

7. Decidem o seu caminho com o coração, mesmo que esse caminho seja difícil.

8. Dizem a verdade com compaixão, mas dizem sempre a verdade, porque sabem que só a verdade cura e liberta.

9. Escutam o seu corpo, o vêem como um instrumento de prazer e auto conhecimento.

10. Improvisam, agem com espontaneidade, fluem com a vida.

11. Não imploram, não fazem NADA com a finalidade de serem aceitas.

12. Riem juntas, riem de si e com isso nutrem um profundo senso de irmandade, porque é o rir que expressa o triunfo do espírito e da alma sobre aquilo que poderia tê-las destruído ou as convertido em mulheres amargas .

13. Saboreiam o positivo da vida, sabem ter gratidão pela beleza da vida, mesmo quando manchada pelo sofrimento.

Fonte: Útero em Flor


Prece do Natal



Senhor Jesus!…

Recordando-te a vinda, quando te exaltastes na manjedoura por luz nas trevas, vimos pedir-te a bênção.
Revela-nos se muitos de nós trazemos saudade e cansaço, assombro e aflição, quando nos envolves em torrentes de alegria.
Sabes, Senhor, que temos escalado culminâncias… Possuímos cultura e riqueza, tesouro e palácios, máquinas que estudam as constelações e engenhos que voam no Espaço! Falamos de ti – de ti que volveste dos continentes celestes, em socorro dos que choram na poeira do mundo, no tope dos altos edifícios em que amontoamos reconforto, sem coragem de estender os braços aos companheiros que recolhias no chão…
Destacamos a excelência de teus ensinos, agarrados ao supérfluo, esquecidos de que não guardaste uma pedra em que repousar a cabeça; e, ainda agora, quando te comemoramos o natalício, louvamos-te o nome, em torno da mesa farta, trancando inconscientemente as portas do coração aos que se arrastam na rua!
Nunca tivemos, como agora, tanta abastança e tanta penúria, tanta inteligência e tanta discórdia! Tanto contraste doloroso, Mestre, tão-só por olvidarmos que ninguém é feliz sem a felicidade dos outros… Desprezamos a sinceridade e caímos na ilusão, estamos ricos de ciência e pobres de amor. É por isso que, em te lembrando a humildade, nós te rogamos para que nos perdoes e ames ainda… Se algo te podemos suplicar além disso, desculpa o nada que te ofertamos, em troca do tudo que nos dás e faze-nos mais simples!…
Enquanto o Natal se renova, restaurando-nos a esperança, derrama o bálsamo de tua bondade sobre as nossas preces, e deixa, Senhor, que venhamos a ouvir de novo, entre as lágrimas de júbilo que nos vertem da alma, a sublime canção com que os Céus te glorificam o berço de palha, ao clarão das estrelas:

– Glória a Deus nas alturas, paz na Terra, boa vontade para com os homens!

Autor: Emmanuel
Psicografia de Francisco Cândido Xavier. Livro: Antologia Mediúnica de Natal

Cientistas Confirmam Que As Pessoas São Capazes De Absorver Energia Dos Outros


Uma equipe de pesquisa biológica na Universidade de Bielefeld fez uma descoberta inovadora mostrando que as plantas podem extrair uma fonte alternativa de energia de outras plantas. Essa descoberta também pode ter um grande impacto no futuro da bioenergia, eventualmente fornecendo evidências para mostrar que as pessoas extraem energia de outras da mesma maneira.

Os membros da equipe de pesquisa biológica do Professor Dr. Olaf Kruse confirmaram pela primeira vez que uma planta, o reinhardtii alga Chlamydomonas verde, não s

ó se engaja na fotossíntese, mas também tem uma fonte alternativa de energia: pode desenhá-la de outras plantas. Os resultados da pesquisa foram divulgados esta semana na revista online Nature Communications, publicada pela renomada revista Nature.

As flores precisam de água e luz para crescer e as pessoas não são diferentes. Nossos corpos físicos são como esponjas, absorvendo o meio ambiente. “É exatamente por isso que há certas pessoas que se sentem desconfortáveis ​​em grupos específicos onde há uma mistura de energia e emoções”, disse a psicóloga e curandeira energética, Dra. Olivia Bader-Lee.

As plantas participam da fotossíntese de dióxido de carbono, água e luz. Em uma série de experimentos, o professor Dr. Olaf Kruse e sua equipe cultivaram a microscópica espécie de alga verde Chlamydomonas reinhardtii e observaram que, diante de uma falta de energia, essas plantas unicelulares podem extrair energia da celulose vegetal vizinha. A alga segrega enzimas (chamadas enzimas celulósicas) que “digerem” a celulose, dividindo-a em componentes menores de açúcar. Estes são então transportados para as células e transformados em uma fonte de energia: a alga pode continuar a crescer. “Esta é a primeira vez que tal comportamento foi confirmado em um organismo vegetal”, diz o professor Kruse. ‘Aquelas algas podem digerir celulose contradiz todos os livros anteriores. Até certo ponto, o que estamos vendo é plantas comendo plantas ‘. Atualmente, os cientistas estão estudando se esse mecanismo também pode ser encontrado em outros tipos de algas. Descobertas preliminares indicam que este é o caso.

“Quando os estudos de energia se tornarem mais avançados nos próximos anos, nós eventualmente veremos isso traduzido para os seres humanos também”, afirmou Bader-Lee. “O organismo humano é muito parecido com uma planta, atrai energia necessária para alimentar estados emocionais e isso pode essencialmente energizar as células ou causar aumentos no cortisol e catabolizar as células, dependendo do gatilho emocional.”

Bader-Lee sugere que o campo da bioenergia está evoluindo e que os estudos sobre o mundo vegetal e animal logo traduzirão e demonstrarão o que os metafísicos da energia sempre souberam – que os seres humanos podem curar uns aos outros simplesmente através da transferência de energia, assim como as plantas. “O ser humano pode absorver e curar através de outros humanos, animais e qualquer parte da natureza. É por isso que estar perto da natureza é muitas vezes edificante e energizante para muitas pessoas ”, concluiu ela.

AQUI ESTÃO CINCO FERRAMENTAS DE ENERGIA PARA USAR PARA LIMPAR O SEU ESPAÇO E PREVENIR O DRENO ENERGÉTICO ENQUANTO LIBERTE A ENERGIA DAS PESSOAS:

1. Conheça o seu eu espiritual

Se você acredita que está centrado em seu eu espiritual, será capaz de escolher que energia entrou em seu espaço e sair rapidamente dele.

2. Não mostrar resistência

Toda vez que você tentasse empurrar algo para fora, sentir-se-ia como vindo mais para você. Toda ação tem uma reação igual ou oposta.

A limpeza não deve ser considerada como resistindo. Deve-se assegurar que você não está sobrecarregando energias negativas e não tentando ignorá-las. Eles permanecerão em sua subconsciência. Seja puro e translúcido, sempre que algo vier em sua direção, passe direto.

 

3. Seja o dono do seu espaço

Todos nós temos esse espaço, mas você possui? Cercando seu corpo está o espaço que cria um vácuo para as energias de entrada do lado de fora. Se você não controla e possui este espaço, você terá a negatividade explodindo este espaço – resultando em um colapso mental, desespero e depressão.

4. Energia Limpar-se

O ouro é conhecido por ter uma fórmula de compensação de energia dentro de sua cor. Altas vibrações podem tirar a energia e limpá-la. No momento em que você segura um botão dourado, sinta as vibrações entrando em seu sistema e esclareça seu espaço.

5. Traga de volta sua energia

Se você encher um armário com seus próprios utensílios na cozinha, seu companheiro de quarto não terá espaço para ficar com o deles. É assim que o seu espaço também funciona com energia. Se a sua energia estiver limpa e você estiver plenamente consciente dela, ela terá pouco espaço para a energia entrar do lado de fora.

Energia, ações, conversas e presença de outras pessoas podem refletir sobre sua energia e, em vez de absorvê-la, evitá-la limpando a si mesmo.

 

Fonte:fullyawaremind

 

*imagem Pixabel

 

Você Costuma Acordar Entre 3h E 5h Da Manhã


Você Costuma Acordar Entre 3h E 5h Da Manhã? Descubra O Que Seu Corpo Quer Lhe Dizer.

Muitas coisas podem ser reveladas ao avaliar nosso ciclo de sono, que afeta tanto nosso estado físico quanto o nosso emocional, de acordo com a medicina tradicional chinesa. Porém, não devemos ficar atentos apenas aos sinais emitidos ao dormir, a hora em que você deita ou acorda também são importantes. Confira:

 

– Se você tem problemas para dormir entre 21h e 23h isso pode significar estresse. Nesse caso, a orientação é que você faça meditação para relaxar e dormir melhor. Tente também tomar um chá calmante 1h antes de se deitar.

– Se você costuma acordar entre as 23h e 1h da madrugada, preste atenção a uma possível decepção emocional mal resolvida. Este é o momento em que a vesícula biliar está ativa, órgão que manifesta reações relacionadas à autoaceitação e o perdão, de acordo com a medicina tradicional chinesa.

– Quem se levanta durante o período que vai da 1h às 3h da madrugada pode ter raiva acumulada. Essa energia do meridiano está ligada ao fígado e associada à raiva e ao excesso de energia yang. A recomendação é beber um copo de água fria e praticar meditação.

– Acordar entre as 3h e as 5h da manhã pode significar que um poder superior está se comunicando com você, com a intenção de lhe conduzir a um propósito maior. Além disso, esse momento da manhã está relacionado aos pulmões e à tristeza. Orações e exercícios de respiração ajudam a voltar a dormir.

– Se você acorda entre as 5h e as 7h da manhã, então talvez existam bloqueios emocionais. A medicina chinesa relaciona o intestino, ativo neste horário, à energia de muitas emoções bloqueadas. Tente esticar seus músculos ou ir ao banheiro.

É incrível como o corpo é capaz de nos enviar diferentes sinais sobre o nosso estado físico, emocional e espiritual. Neste sentido, é importante que cada um de nós aprenda a ouvir e reconhecer estes sinais para melhorar nossas vidas.

 

Fonte  portalraizes


 

A Deusa da Misericórdia


“Tomo refúgio em Buda, Dharma e Sanga.
Abstenho-me de todas as ações negativas de corpo, palavra e mente.
Acumulo todos os dharmas virtuosos do universo em benefício de todos os seres”
Kuan Yin

Você pode ver seu rosto quase em qualquer lugar onde os chineses moram.

A Deusa da Misericórdia (a Deusa da Compaixão) é a mais popular e difundida entre as divindades do Budismo Chinês.  No entanto, somente agora o Ocidente começa a saber dela. Ela é conhecida como Kuan Yin, Quan’Am (Vietnã), Kannon (Japão), e Kanin (Bali), ou Kwan Yin.

Ela é a encarnação da compassiva amorosa bondade. Como a Bodhisattva da Compaixão, Ela ouve os lamentos de todos os seres. Kuan Yin tem uma grande semelhança com a Maria do Cristianismo, a Mãe de Jesus, e com a deusa tibetana Tara.  Sua influência se estende desde a criação até os desejos profundos de toda mulher que anseia ser mãe.

Em momentos de doença e problemas, a primeira invocada é ela.
Ela é geradora, criadora, compaixão viva, amiga e intercessora.  Ela é a grande deusa da vida em si mesma.  Kuan Yin significa “alguém que ouve os lamentos do mundo.”  Suas maiores virtudes são: misericórdia, modéstia, valentia, justiça e sabedoria. Uma aliada próxima de Kuan Yi é Tara (estrela), deusa da proteção e compaixão, venerada pelos Budistas Tibetanos, Mongolianos e Nepaleses.   “Tara é a bodhisattva-deidade arcangélica e arquetípica que representa a atividade miraculosa de todos os budas. No mito, ela nasce das lágrimas de compaixão de Avalokitesvara ou de seu voto de ser iluminada e permanecer mulher…

Há muitas manifestações de Tara, “como muitos seres requerem”, sendo que a mais famosa é a Tara Branca pacífica, que traz proteção, vida longa e paz, e a Tara Verde dinâmica, que vence todos os obstáculos e salva os seres de situações perigosas.”

É o Bodhisattva Celestial da Compaixão, é a mestra da hierarquia divina que trabalha na frequência da Misericórdia, Compaixão e Amor Incondicional. Há uma confiança implícita na graça salvadora e nos poderes curadores de Avalokitesvara Kwan yin. A invocação de seu nome a traz imediatamente ao lugar do chamado. Desejo que a energia de Avalokitesvara Kwan Yin possa invadir seu coração agora como um perfume doce e suave e que você possa receber esta energia amorosa como uma dádiva Divina.

Kwan Yin é uma divindade chinesa – a deusa da compaixão e misericórdia, venerada em diversos países da Ásia. No Budismo corresponde ao Bodhisattva Avalokitesvara (em tibetano: Cherenzig), que representa a suprema compaixão de todos os budhas. No Japão esta personificação da caridade é representada como uma divindade masculina, chamada Kannon Bosatsu.

Kwan Yin é a Salvadora Compassiva. Por todo o Oriente altares dedicados a esta Mãe da Misericórdia podem ser achados em templos, casas e grutas nos caminhos. Orações à Presença dela e à sua Chama estão incessantemente nos lábios dos devotos à medida que buscam orientação e socorro em todas as áreas da vida.

Muito presente na cultura oriental, Kwan Yin tem despertado interesse em seu caminho e ensinamento entre um número crescente de devotos ocidentais, que reconhecem a poderosa presença da “Deusa da Misericórdia”, junto com a da Virgem Maria, como iluminadora e intercessora da Sétima Era de Aquário.

A longa história de devoção a Kwan Yin mostra-nos o caráter e o exemplo desta Portadora de Luz que não somente dedicou sua vida a seus amigos, mas sempre assumiu o papel de intercessora e redentora. Durante séculos, Kwan Yin simbolizou o grande ideal do Budismo Mahayana em seu papel de bodhisattva (chinês p’u-sa), literalmente, “um ser de BDI, ou iluminação”, destinado a se tornar um Buda, mas que renunciou ao êxtase do nirvana, como um voto para salvar todas as crianças de Deus.

O nome Kwan Ce Yin, como é frequentemente chamada, significa literalmente “aquela que considera, vigia e ouve as lamentações do mundo”. Segundo a lenda, Kwan Yin estava para entrar no céu, porém parou no limiar ao ouvir os gritos do mundo.

Existe ainda muito debate acadêmico relativo à origem da devoção à bodhisattva feminina Kwan Yin. Ela é considerada a forma feminina de Avalokitesvara, bodhisattva da compaixão do Budismo indiano, cuja adoração foi introduzida na China no terceiro século.

Embora Kwan Yin tenha sido retratada como um homem até o século X, com a introdução do Budismo Tântrico na China no século oitavo, durante a dinastia T’ang, a imagem da celestial bodhisattva como uma bela deusa vestida de branco era predominante e o culto devocional a ela cresceu em popularidade. No século nono havia uma estátua de Kwan Yin em cada monastério budista da China.

Apesar da controvérsia acerca das origens de Kwan Yin como um ser feminino, a representação de um bodhisattva, ora como deus, ora como deusa, não é inconsistente com a doutrina budista. As escrituras explicam que um bodhisattva tem o poder de encarnar em qualquer forma – masculino, feminino, criança e até animal – dependendo da espécie de ser que ele procura salvar. Como relata o Sutra do Lótus, a bodhisattva Kuan Shih Yin, “pelo recurso de uma variedade de formas, viaja pelo mundo, conclamando os seres à salvação”.

Kwan Yin, representa a grande força da Mãe Universal no Oriente – assim como Mãe Maria, no Ocidente. Antes de Saint Germain, era ela a Chohan do Sétimo Raio. Hoje, sustenta os atributos do Raio Lilás (violeta e rosa) do perdão e da misericórdia divina, irradiado de seu Templo da Misericórdia sobre Pequin, na China.

São ilimitados o seu amor e compaixão pelos homens. A Deusa da Misericórdia, que é mediadora do Conselho Cármico, está sempre pronta a atender os desejos dos seres humanos, concedendo-lhes mais auxílio do que em verdade merecem.

O Raio Lilás ampara os seres que transgrediram gravemente as leis universais e não conseguem suportar os retornos cármicos, necessitando de uma energia mediadora ou intercessora entre o mundo das criações e a Grande Lei.

Também conhecida como deusa da misericórdia, representa a grande força da Mãe Universal no Oriente como Mãe Maria no Ocidente. Ela é o Bodhisattva Celestial da Compaixão, é a Mestra da Hierarquia Divina que trabalha na frequência da Compaixão e Amor Incondicional. Bodhisattva é um ser humano que atingiu o estado de perfeição e ascensão, tendo se libertado da roda da reencarnação e do ciclo de samsara (ciclo de reencarnações sucessivas visando o aprendizado e ascensão do ser, relacionados a lei do carma – ação e reação).

Kwan Yin já era conhecida no Extremo Oriente antes do advento do Budismo. Dentre suas várias encarnações na China, a mais conhecida foi como filha do Imperador Miao Chunang Wang da Dinastia Chou, 700 a.C. Diz a lenda que ela se determinara a seguir uma vida religiosa, tendo se recusado a casar, apesar das ordens do seu pai, e das súplicas dos seus amigos. Aí, por ordens do seu pai, foi submetida às mais árduas tarefas, que de forma alguma enfraqueceram o seu zeloso amor por Deus.

Enraivecido pela sua devoção, seu pai, ordenou que fosse executada, mas quando a espada a tocou partiu-se em mil pedaços. Ele então ordenou que fosse asfixiada, mas quando a sua alma deixou o seu corpo e desceu até o inferno, transformou-o num paraíso. Transportada numa flor de lótus até a Ilha de P’ootoo, próxima a Nimpo, aí viveu durante nove anos, curando os enfermos e salvando marinheiros do naufrágio.

Certa vez, quando soube que seu pai estava muito doente, cortou um pedaço da carne dos seus braços, e usou-a como um remédio que lhe salvou a vida. Em gratidão, ele ordenou que uma estátua fosse erigida em sua honra, comissionando ao artista que a representasse com ‘olhos e braços completamente formados’. Entretanto, o artista compreendeu mal, e até hoje Kwan Yin algumas vezes aparece representada com ‘mil braços e mil olhos’, sendo capaz dessa forma, de olhar e cuidar de todo o seu povo sendo também chamada de Avalokitesvara.
Ela hoje é madrinha da nação chinesa, onde se encontra altares em todos os lugares, como lojas, restaurantes, até mesmo em para-lamas ou painéis de carros. Há uma confiança implícita na graça salvadora e poderes curadores de Kwan Yin. Acredita-se que até mesmo a mera invocação de seu nome

a traz imediatamente ao lugar do chamado. 


Kwan Yin fez o voto de bodhisattva, para trabalhar junto às evoluções deste planeta e deste sistema solar para lhes mostrar o caminho dos Ensinamentos dos Mestres Ascensos. Ela diz que enquanto houver uma única alma sofrendo na Terra, Ela estará presente!

Kuan Yin

 

Na mitologia chinesa, Kuan Yin ?????  é conhecida como a Deusa da Compaixão e da Misericórdia. Ela existiu como pessoa, igu

al a todos nós e somente depois de sua morte foi transformada em Deusa. Também conhecida como Quan’Am (no Vietnã), Kannon (no Japão), e Kanin (em Bali). Ela cobre as planícies alagadas do Oriente, do Egito à China. E é venerada em todo o mundo por milhões de pessoas, que a consideram o símbolo máximo da pureza espiritual.


Esta Deusa enquanto viveu, percorreu o mundo, viu muita dor e então, jurou proteger e amparar todos os humanos até que o último sofrimento acabe. A MESTRA KUAN YIN TORNOU-SE A INCORPORAÇÃO DA COMPAIXÃO. Ela nos diz que se você cantar seu mantra diariamente, cultivará a compaixão que curará o mundo das mais dolorosas feridas.
Kuan Yin, cujo nome significa “aquela que ouve os lamentos do mundo” é boddhisatva da Compaixão no budismo chinês. Ela vive em uma ilha paradisíaca de P’u T’o Shan, onde ouve todas nossas preces. Todos que trabalham com sua energia, sabem o quanto ela é doce e sutil, mas também o quanto é poderosa. Somente a menção de Seu Nome alivia o sofrimento e as dificuldades. Mesmo tendo alcançado a iluminação, Ela optou por permanecer no mundo dos homens.

Kuan Yin é representada com um dragão, pois ele é o símbolo mais antigo da alta espiritualidade, a sabedoria, a força e os poderes divinos de transformação.

Algumas vezes, Kuan Yin é representada como uma figura muito armada, tendo em cada mão um símbolo cósmico diferente ou expressando uma posição ritual específica (mudras). Isto caracteriza a Deusa como a fonte e alimento de todas as coisas. As mãos dela formam frequentemente o Yoni Mudra, simbolizando o útero como a porta para entrada para este mundo pelo princípio feminino universal.

Outras vezes, Kuan Yin é representada sentada sobre uma flor de lótus. Nas pinturas dos artistas tibetanos, linhagens de Budas e homens santos também aparecem flutuando sobre flores de lótus – uma representação dos tronos da suprema espiritualidade. Nas escrituras budistas do Tibet, conta-se que o pequeno Buda já podia andar ao nascer e que, a cada passo, brotavam flores de lótus de suas pegadas – um sinal de sua origem divina. Hoje, muitos monges e fiéis dessa religião visualizam essa mesma cena enquanto caminham, imaginando que flores de lótus surgem debaixo de seus pés. Com essa prática meditativa, acreditam eles, estariam espalhando o amor e a compaixão de Buda simbolizados pela flor.

Na teologia Budista Kuan Yin é algumas vezes representada como capitã do “Barco da Salvação”, guiando as almas ao Paraíso Oeste de Amitabha, a Terra Pura, a terra das bênçãos, onde as almas podem renascer para continuar recebendo instruções até alcançar a iluminação e a perfeição.

Ela é também uma das quatro Bodhisattvas (P’u-sa em chinês), junto com Samantabhadra, Kshitigorha (Di-cang) e Manjushiri (Wen-shu) e em seu aspecto masculino se identifica com o Bodhisattva Avalokiteshvara, a quem em Tibetano se chama Chenresi: “Quem ouve e chora o mundo”.

Exatamente igual a Ártemis, Kuan Yin é uma deusa virgem que protege todas as mulheres e crianças. A simplicidade que esta Deusa da Clemência gera ao seu redor e entre seus devotos, é de um forte sentimento de fraternidade universal. Seus padrões morais e humanos tendem a nos conduzir para nos tornarmos mais compassivos e misericordiosos.

Kuan Yin aparece nas nossas vidas para dizer que está na hora de alimentarmos nossos corações com a compaixão. Compaixão pelos outros e também por nós mesmos. Você se importa pelos sentimentos dos outros? Ou não se interessa? O que lhe afasta da compaixão? Você é daquelas pessoas que feri antes de ser ferida? Tem medo de abrir seu coração? Compreende-se por compaixão a capacidade de ouvir, de dar aos outros e a si mesma um espaço para experimentar tudo que deve ser experimentado e sentido. Não fuja de seus sentimentos, a jornada da vida nos presenteia com inúmeras vivências, que devem ser degustadas nos fazendo desenvolver a compaixão por nós mesmos, assim como pelos outros. De tal modo, esta maneira, fácil e confortável de pensar, levará o mundo lentamente, mas inevitavelmente, a se tornar um lugar melhor.

Acredita-se que Kwan Yin frequentemente aparece no céu ou nas ondas para salvar aqueles que a invocam quando em perigo. Histórias pessoais podem ser ouvidas em Taiwan, por exemplo, de pessoas que a viram durante a Segunda Guerra Mundial aparecendo no céu como uma jovem, agarrando as bombas e cobrindo-as com as suas vestes brancas para que não explodissem.

Ela passou por numerosas encarnações antes de sua ascensão há milhares de anos e aceitou o voto de bodhisattva para ensinar aos filhos de Deus não ascensionados como equilibrar seus carmas e cumprir seus planos divinos com serviço amoroso à vida e a aplicação da chama violeta pela ciência da Palavra falada.

Kwan Yin é originária do planeta Vênus e chegou à Terra juntamente com a comitiva de Sanat Kumara há 16 milhões de anos, quando este tomava posse como Senhor do Mundo, na regência da Terra. Como Mestra de Saint Germain , ela o acompanhou e inspirou em suas inúmeras missões na Terra, com a intenção de ajudar a humanidade em sua elevação.

Nos momentos de grave necessidade, eleve a sua mente até Kwan Yin, emita o mantra “Om Mani Padme Hum” e faça o seu pedido com fé…

“Te suplico minha Mãe, tenha compaixão, cure-me de todas as mágoas que me faz sofrer. Cubra-me com suas vestes brancas, purifique meu coração, para que nele permaneça apenas o verdadeiro Amor”.

Fonte: http://www.summit.org.br/
Solange Christtine Ventura
www.curaeascensao.com.br

Se deseja informações sobre os trabalhos terapêuticos, entre em contato preenchendo o formulário abaixo.

 

Arcanjo Miguel, nosso Protetor

 


Pensando em tanta agressividade no mundo de hoje, trago a vocês a oração se São Miguel, extremamente poderosa para qualquer momento de perigo. Podemos chamá-lo a qualquer momento de angustia e pedir a sua proteção antes de sair de casa.

São Miguel é nosso protetor, Deus nos concede seu auxilio. Para os mais sensíveis poderá até sentir a sua presença – uma energia amorosa, forte  e protetora.

Usem dessa oração sem medo, com ambulância, se conecte com esse poder divino, a proteção que todos nós precisamos.

 

Em quais momentos da nossa vida podemos chamar o Arcanjo Miguel?

  • Antes de sair de casa.
  • Antes de dormir.
  • Antes de viajar.
  • Quando sentimos que estamos em perigo.
  • Para proteger nossa família, nossos amigos, nossa casa.

Quando queremos que ele nos proteja, nós precisamos chamá-lo.

E como podemos chamá-lo?

Falando seu nome ou fazendo a oração para proteção. Então ele vem rapidamente nos proteger.

 

Essa simples oração é capaz de fazer verdadeiros milagres.

Oração de Proteção
 

São Miguel à frente,
São Miguel atrás,
São Miguel à direita,
São Miguel à esquerda,
São Miguel acima,
São Miguel abaixo,
São Migue
l, São Miguel,
aonde quer que eu vá.
Eu sou o seu amor que protege aqui!
Eu Sou o seu amor que protege aqui!
Eu Sou o seu amor que protege aqui!

Assim seja, gratidão por tudo !

 

Sempre agradeça a São Miguel, quando faz a sua oração – Você também pode imaginar São Miguel passando sua espada de fogo dourado em sua volta ,peça para que leve todo o mal para o fogo sagrado e o revista com sua armadura azul anil.

Quando sentimos que estamos em perigo, nós devemos chamá-lo rapidamente, falando ou pensando assim:

                                                                                             

Arcanjo Miguel, me protege!

 

Quando queremos que o Arcanjo Miguel proteja nossa casa ou nossa família, ou que nos proteja a qualquer momento, devemos imaginar que ele está chegando e nos protegendo.

 

 

“A Oração de São Miguel Arcanjo é muito especial, é considerada uma oração poderosa contra o mal. O Arcanjo Miguel liderou o exercito de anjos que combateu e venceu lúcifer quando ele se revoltou contra Deus, por isso a oração de São Miguel Arcanjo é uma oração forte, que deve ser feita quando você estiver precisando de ajuda e força nos desafios da sua vida.

São Miguel é um arcanjo e também é um dos três anjos mencionados pelo nome nas Escrituras, sendo os outros dois São Rafael e São Gabriel. São Miguel Arcanjo é mencionado duas vezes no Antigo Testamento, e duas vezes no Novo testamento.

No Apocalipse encontramos a referência mais dramática sobre São Miguel Arcanjo. Aqui João narra a grande batalha no céu, quando os anjos perversos, comandados por lúcifer, se revoltaram contra Deus, e como São Miguel Arcanjo, no comando dos anjos fiéis, derrota os anjos do mal e os expulsa.

Essa passagem da bíblia foi pintada por muitos artistas importantes e o grande poeta John Milton, no Livro VI do livro Paraíso Perdido, reconta a famosa luta. Devido a esta vitória, São Miguel Arcanjo é reverenciado na liturgia tradicional da Santa Igreja Católica como o protetor da Igreja.

Na Igreja Oriental, São Miguel Arcanjo é colocado sobre todos os anjos.

São Miguel Arcanjo é o patrono especial das pessoas doentes, dos marinheiros, e dos policiais. na Ásia Menor muitas nascentes curativas foram dedicados a São Miguel Arcanjo.

O nome Miguel é uma variação de Mikhael, que significa em hebraico, “Quem é como Deus?”.

 Aquele que habita no esconderijo do Altíssimo… 
Salmo 91.

 

Houve uma grande batalha: Miguel e seus anjos lutaram contra o Dragão. O Dragão também lutou, junto com seus anjos, mas foram derrotados, e não houve mais lugar para eles no céu. – Apocalipse, 12, 7-8

 

São Miguel está presente em todas as religiões e presente em nossas vidas quando permitimos.

 

 

Mais uma oração poderosa de São Miguel

ORAÇÃO DE SÃO MIGUEL ARCANJO

Príncipe Guardião e Guerreiro defendei-me e protegei-me com Vossa Espada.
Não permita que nenhum mal me atinja.
Protegei-me contra assaltos, roubos, acidentes e contra quaisquer atos de violência.Livrai-me de pessoas negativas e espalhai vosso manto e vosso escudo de proteção em meu lar, meus filhos e familiares. Guardai meu trabalho, meus negócios e meus bens.
Trazei a paz e a harmonia.
São Miguel Arcanjo, defendei-nos neste combate, cobri-nos com o vosso escudo contra os embustes e ciladas do demônio.Instante e humildemente vos pedimos,
que Deus sobre ele impere e vós, Príncipe da milícia celeste, com esse poder divino, precipitai no inferno a Satanás e aos outros
espíritos malignos que vagueiam pelo mundo para perdição das almas.

Amém.