Aura Quartz

Arquivos

Soltamos as recordações dolorosas que nos unem àqueles atos, pensamentos e sentimentos presentes na nossa linhagem feminina, onde está envolvida a linhagem masculina em seus piores aspectos.
Pelos maus tratos à nossa Essência Feminina em palavras, atos, pensamentos e sentimentos.

Pois elas, tem a maleabilidade da água.
O encantamento do fogo. A fecundidade da terra. E a força dos ventos.

Nunca tinha visto aquilo, me transformei em todas as Deusas, fazia os gestos indianos e de outras castas, de outras fé. Percebi em mim que estavam todas “as santas” todas as mães curadoras, todas as figuras femininas em fé, a Grande Mãe. Que todas, eram uma só!

Um masculino, curado, um homem dono da sua energia sexual, perceberá que ele não é um escravo da vagina.

Estes impactos emocionais estão relacionados à forma como foram vividas estas experiências.

Todas as mulheres nascem com esse órgão maravilhoso, e muitos de vocês nunca viram isso.

É vibrar quando lhe abrem um champanhe, mas não deixar de comemorar sozinho se a sua alegria basta para o brinde.

Elas não se queixam!
Aceitam que o que foi e que não pode ser mudado e assumem que o que interessa é daqui para frente.
Não quer dizer que não expressem dor, mas não se lamentam, não se vêem nem agem como vítimas.

Na Sexualidade Sagrada, a mulher recebe no seu corpo a energia masculina e é por isso que se diz que é o polo passivo: o seu movimento não é para a frente nem para fora, como no caso da energia masculina, mas sim de dentro para cima.

Quando uma mulher encaixa seu filho nas ancas, integrando-o a seu corpo, está pronta para o próximo passo. Ela sabe que suas ancas de mulher servem como suporte perfeito pra carregar seu filhote.Quando uma mulher encaixa seu filho nas ancas, toda a ancestralidade a acompanha neste gesto. Mulheres já choraram, já atravessaram desertos, já foram a encontros, reencontros e desencontros com o filho nas ancas. Há algo de arquetípico neste ato, algo… Ler mais