Spiral Taping

O QUE É

É uma técnica que consiste na colagem de fitas adesivas sobre a pele, melhorando de forma imediata dores, contraturas, distensões, processos inflamatórios e outros, além de resultar no relaxamento das tensões musculares, diminuir edemas, melhorar a mobilidade e o desempenho nas atividades.

COMO E PORQUE FUNCIONA?

A colagem de fitas (sem medicamento) gera estímulos cutâneos que são levados ao cérebro pelas vias sensitivas e a resposta retorna pelas vias motoras e pelo sistema nervoso autônomo, o que melhora a circulação e regulariza o metabolismo e tônus muscular. A fita estimula pontos na pele, conseguindo um efeito semelhante ao estímulo da agulha na Acupuntura, o que torna a técnica uma alternativa para pessoas que têm aversão a agulhas.

O SPIRAL TAPING foi aperfeiçoado baseando-se nos conhecimentos da Medicina Oriental, Cinesiologia, Fisiologia Muscular, que possuem diagnóstico e métodos de tratamentos específicos. Dessa forma possibilita o reequilíbrio dos grupos musculares e das articulações, contribuindo para a normalização da postura (efeito similar ao RPG “passivo”).

Desta forma, é possível montar um sistema que funciona com repetitividade de resultados e comprovação científica através de estudos termográficos, além de obter um tratamento em menor tempo e sem grandes desgastes do paciente.

INDICAÇÕES

Além de problemas ortopédicos, reumatológicos, lesões esportivas e restabelecimento do sinergismo muscular, o SPIRAL é indicado principalmente em casos de DORT (Distúrbio Osteomuscular Relacionado ao Trabalho), que segundo a medicina convencional, não existe um tratamento eficaz para esse mal.

Nossa técnica apresentou em muitos casos cura completa após 3 a 10 sessões, já na primeira sessão, há um considerável alívio da dor.A técnica se diferencia dos demais tratamentos por adotar um outro conceito de origem, diagnóstico e tratamento da DORT, além de eliminar a inflamação e promover o equilíbrio das cadeias musculares e articulares.

QUEM PODE SER TRATADO?

Qualquer pessoa, desde crianças até idosos, exceto bebês, pois sua pele é muito sensível.

Em atletas, o Spiral Taping mostrou-se um excelente método de tratamento, tendo sua eficácia comprovada por diversos esportistas tratados nas várias academias paulistas como a Cia. Athlética, Runner, Bioritmo e Godoi-Macaco.
ESTUDO CIENTÍFICO

Pesquisas realizadas na Universidade de Osaka, Japão, comprovaram através de termografia a ação da técnica SPIRAL TAPING. Com a aplicação das fitas, verificou-se o alívio imediato nas dores e aumento dos movimentos articulares. Em poucos minutos, notou-se uma significativa alteração da temperatura local, indicando uma diminuição na inflamação.

O que diferencia o Spiral dos outros tratamentos ?

  • Efeito imediato
  • Desaparecimento completo da dor em 80% dos casos
  • Possibilidade de cura rápida
  • Terapia totalmente indolor e sem o uso de medicamentos
  • Efeito colateral praticamente nulo
  • Tratamento em menor tempo
  • Número reduzido de sessões até a recuperação completa
  • Método de baixo custo

fonte Spiral tape do Brasil

 

 

Atendimentos : Selma Flávio – Terapeuta – www.selmaflavio.com.br – 11-9.7387.3144

Pesquisa revela poder da energia liberada pelas mãos

Energia liberada pelas mãos consegue curar malefícios, afirma pesquisa da USP

 

A missionária Marta Brisa transmite as técnicas de Johrei em Ana Paula Politi
(Foto: Lucas Mamede/Da Gazeta de Ribeirão)

Um estudo desenvolvido recentemente pela USP (Universidade de São Paulo), em conjunto com a Unifesp (Universidade Federal de São Paulo), comprova que a energia liberada pelas mãos tem o poder de curar qualquer tipo de mal estar. O trabalho foi elaborado devido às técnicas manuais já conhecidas na sociedade, caso do Johrei, utilizada pela igreja Messiânica do Brasil e ao mesmo tempo semelhante à de religiões como o espiritismo, que pratica o chamado “passe”.

Todo o processo de desenvolvimento dessa pesquisa nasceu em 2000, como tema de mestrado do pesquisador Ricardo Monezi, na Faculdade de Medicina da USP. Ele teve a iniciativa de investigar quais seriam os possíveis efeitos da prática de imposição das mãos. “Este interesse veio de uma vivência própria, onde o Reiki (técnica) já havia me ajudado, na adolescência, a sair de uma crise de depressão”, afirmou Monezi, que hoje é pesquisador da Unifesp.

Segundo o cientista, durante seu mestrado foram investigado os efeitos da imposição em camundongos, nos quais foi possível observar um notável ganho de potencial das células de defesa contra células que ficam os tumores. “Agora, no meu doutorado que está sendo finalizado na Unifesp, estudamos não apenas os efeitos fisiológicos, mas também os psicológicos”, completou.

A constatação no estudo de que a imposição de mãos libera energia capaz de produzir bem-estar foi possível porque a ciência atual ainda não possui uma precisão exata sobre esse efeitos. “A ciência chama estas energias de ‘energias sutis’, e também considera que o espaço onde elas estão inseridas esteja próximo às frequências eletromagnéticas de baixo nível”, explicou.

As sensações proporcionadas por essas práticas analisadas por Monezi foram a redução da percepção de tensão, do stress e de sintomas relacionados a ansiedade e depressão. “O interessante é que este tipo de imposição oferece a sensação de relaxamento e plenitude. E além de garantir mais energia e disposição.”

Neste estudo do mestrado foram utilizados 60 ratos. Já no doutorado foram avaliados 44 idosos com queixas de stress.
O processo de desenvolvimento para realizar este doutorado foi finalizado no primeiro semestre deste ano. Mas a Unifesp está prestes a iniciar novas investigações a respeito dos efeitos do Reiki e práticas semelhantes a partir de abril do ano que vem.

Mais informações sobre técnica de cura pelas mãos.