Cientistas Confirmam Que As Pessoas São Capazes De Absorver Energia Dos Outros


Uma equipe de pesquisa biológica na Universidade de Bielefeld fez uma descoberta inovadora mostrando que as plantas podem extrair uma fonte alternativa de energia de outras plantas. Essa descoberta também pode ter um grande impacto no futuro da bioenergia, eventualmente fornecendo evidências para mostrar que as pessoas extraem energia de outras da mesma maneira.

Os membros da equipe de pesquisa biológica do Professor Dr. Olaf Kruse confirmaram pela primeira vez que uma planta, o reinhardtii alga Chlamydomonas verde, não s

ó se engaja na fotossíntese, mas também tem uma fonte alternativa de energia: pode desenhá-la de outras plantas. Os resultados da pesquisa foram divulgados esta semana na revista online Nature Communications, publicada pela renomada revista Nature.

As flores precisam de água e luz para crescer e as pessoas não são diferentes. Nossos corpos físicos são como esponjas, absorvendo o meio ambiente. “É exatamente por isso que há certas pessoas que se sentem desconfortáveis ​​em grupos específicos onde há uma mistura de energia e emoções”, disse a psicóloga e curandeira energética, Dra. Olivia Bader-Lee.

As plantas participam da fotossíntese de dióxido de carbono, água e luz. Em uma série de experimentos, o professor Dr. Olaf Kruse e sua equipe cultivaram a microscópica espécie de alga verde Chlamydomonas reinhardtii e observaram que, diante de uma falta de energia, essas plantas unicelulares podem extrair energia da celulose vegetal vizinha. A alga segrega enzimas (chamadas enzimas celulósicas) que “digerem” a celulose, dividindo-a em componentes menores de açúcar. Estes são então transportados para as células e transformados em uma fonte de energia: a alga pode continuar a crescer. “Esta é a primeira vez que tal comportamento foi confirmado em um organismo vegetal”, diz o professor Kruse. ‘Aquelas algas podem digerir celulose contradiz todos os livros anteriores. Até certo ponto, o que estamos vendo é plantas comendo plantas ‘. Atualmente, os cientistas estão estudando se esse mecanismo também pode ser encontrado em outros tipos de algas. Descobertas preliminares indicam que este é o caso.

“Quando os estudos de energia se tornarem mais avançados nos próximos anos, nós eventualmente veremos isso traduzido para os seres humanos também”, afirmou Bader-Lee. “O organismo humano é muito parecido com uma planta, atrai energia necessária para alimentar estados emocionais e isso pode essencialmente energizar as células ou causar aumentos no cortisol e catabolizar as células, dependendo do gatilho emocional.”

Bader-Lee sugere que o campo da bioenergia está evoluindo e que os estudos sobre o mundo vegetal e animal logo traduzirão e demonstrarão o que os metafísicos da energia sempre souberam – que os seres humanos podem curar uns aos outros simplesmente através da transferência de energia, assim como as plantas. “O ser humano pode absorver e curar através de outros humanos, animais e qualquer parte da natureza. É por isso que estar perto da natureza é muitas vezes edificante e energizante para muitas pessoas ”, concluiu ela.

AQUI ESTÃO CINCO FERRAMENTAS DE ENERGIA PARA USAR PARA LIMPAR O SEU ESPAÇO E PREVENIR O DRENO ENERGÉTICO ENQUANTO LIBERTE A ENERGIA DAS PESSOAS:

1. Conheça o seu eu espiritual

Se você acredita que está centrado em seu eu espiritual, será capaz de escolher que energia entrou em seu espaço e sair rapidamente dele.

2. Não mostrar resistência

Toda vez que você tentasse empurrar algo para fora, sentir-se-ia como vindo mais para você. Toda ação tem uma reação igual ou oposta.

A limpeza não deve ser considerada como resistindo. Deve-se assegurar que você não está sobrecarregando energias negativas e não tentando ignorá-las. Eles permanecerão em sua subconsciência. Seja puro e translúcido, sempre que algo vier em sua direção, passe direto.

 

3. Seja o dono do seu espaço

Todos nós temos esse espaço, mas você possui? Cercando seu corpo está o espaço que cria um vácuo para as energias de entrada do lado de fora. Se você não controla e possui este espaço, você terá a negatividade explodindo este espaço – resultando em um colapso mental, desespero e depressão.

4. Energia Limpar-se

O ouro é conhecido por ter uma fórmula de compensação de energia dentro de sua cor. Altas vibrações podem tirar a energia e limpá-la. No momento em que você segura um botão dourado, sinta as vibrações entrando em seu sistema e esclareça seu espaço.

5. Traga de volta sua energia

Se você encher um armário com seus próprios utensílios na cozinha, seu companheiro de quarto não terá espaço para ficar com o deles. É assim que o seu espaço também funciona com energia. Se a sua energia estiver limpa e você estiver plenamente consciente dela, ela terá pouco espaço para a energia entrar do lado de fora.

Energia, ações, conversas e presença de outras pessoas podem refletir sobre sua energia e, em vez de absorvê-la, evitá-la limpando a si mesmo.

 

Fonte:fullyawaremind

 

*imagem Pixabel

 

Criando União nos Relacionamentos


“O homem, na era da consciência expandida, já não precisa de uma parceira mais fraca como forma de negar a sua fragilidade. Ele enfrenta e encara a sua fragilidade, e assim conquista força real. Ele percebe que sua fraqueza sempre tem origem na culpa, e a auto-rejeição é sempre a negação da integridade do Eu Superior, de uma forma ou de outra. Portanto, já não existe nele a necessidade de ter um escravo. O homem, então, não se sente ameaçado por um igual. Não exige um parceiro inferior para se convencer de que é aceitável o que, naturalmente, de qualquer forma seria uma ilusão. Depois de encarar a própria fraqueza, é preciso que ele conquiste a sua verdadeira força. Portanto, seu relacionamento com a mulher é realmente igualitário; ele não se sente ameaçado por uma pessoa tão criativa, tão adequada tão forte moralmente, tão inteligente como ele mesmo. Não precisa bancar o patrão. Isso permite que ele abra o coração e sinta uma satisfação antes impossível.”

Texto de Eva Pierrakos extraído do livro “Criando União nos Relacionamentos”

 

#SejaEstejaSorria
Terapia Natural e Desenvolvimento pessoal Selma Flávio

*imagem pixabel

Necessita de terapia de casal ou ter orientações para mudar a sua vida amorosa, entre em contato através do formulário abaixo.

Acupuntura e Reiki agora têm explicação científica


Pesquisadores avaliam efeitos e mecanismo de terapias alternativas em animais de laboratório

 

Matheus Lopes Castro

Ricardo Monezi testou o Reiki em ratos com câncer   (Ilustração: Matheus Lopes)

Pesquisas recentes comprovam efeitos benéficos e até encontram explicações científicas para acupuntura e reiki. Estudos sobre o assunto, antes restritos às universidades orientais, ganharam espaço entre pesquisadores americanos, europeus e até brasileiros. Recentemente, a Organização Mundial de Saúde (OMS) criou uma denominação especial para esses métodos: são as terapias integrativas.

Um artigo sobre o mecanismo da acupuntura contra a dor foi publicado por pesquisadores da Universidade de Rochester na revista Nature Neuroscience em 30 de maio. Criada há quatro mil anos, a prática consiste na aplicação de agulhas em pontos do corpo. Pela explicação tradicional, ela ativa determinadas correntes energéticas para equilibrar a energia do organismo.

Reprodução/ Shutterstock

Cientificamente, as agulhas teriam efeitos no sistema nervoso central (cérebro e espinha dorsal). As células cerebrais são ativadas e liberam endorfina, um neurotransmissor responsável pela sensação de relaxamento e bem-estar. O estudo dos nova-iorquinos descobriu uma novidade: a terapia, que atinge tecidos mais profundos da pele, teria efeitos no sistema nervoso periférico. As agulhas estimulam também a liberação de outro neurotransmissor, a adenosina, com poder antiinflamatório e analgésico.

No experimento com camundongos com dores nas patas, cientistas aplicavam as agulhas no joelho do animal. Eles constataram que o nível de adenosina na pele da região era 24 vezes maior do que o normal e que houve uma redução do desconforto em dois terços.

A equipe tentou potencializar a eficácia da terapia, colocou um medicamento usado para tratar câncer nas agulhas. A droga aprimorou o tratamento: o nível de adenosina  e a duração dos efeitos no organismo dos animais praticamente triplicou e o tempo de duração dos efeitos no organismo dos ratos também triplicou. Mas este método não poderia ser feito em humanos porque o medicamento ainda não é usado clinicamente. “O próximo passo é testar a droga em pessoas, para aperfeiçoá-la ou para encontrar outras drogas com o mesmo efeito”, diz Maiken Nedergaard, coordenadora do estudo.

Reiki

Seus praticantes acreditam nos efeitos benéficos da energia das mãos do terapeuta colocadas sobre o corpo do paciente contra doenças. Para entender as alterações biológicas do reiki, o psicobiólogo Ricardo Monezi testou o tratamento em camundongos com câncer. “O animal não tem elaboração psicológica, fé, crenças e a empatia pelo tratador. A partir da experimentação com eles, procuramos isolar o efeito placebo”, diz. Para a sua pesquisa na USP, Monezi escolheu o reiki entre todas as práticas de imposição de mãos por tratar-se da única sem conotação religiosa.

No experimento, a equipe de pesquisadores dividiu 60 camundongos com tumores em três grupos. O grupo controle não recebeu nenhum tipo de tratamento; o grupo “controle-luva” recebeu imposição com um par de luvas preso a cabos de madeira; e o grupo “impostação” teve o tratamento tradicional sempre pelas mãos da mesma pessoa.

 

Ricardo Monezi

Imposição de mãos nos grupos “Controle-Luva” e “Impostação”, respectivamente (imagens retiradas do mestrado de Monezi)

Depois de sacrificados, os animais foram avaliados quanto a sua resposta imunológica, ou seja, a capacidade do organismo de destruir tumores. Os resultados mostraram que, nos animais do grupo “impostação”, os glóbulos brancos e células imunológicas tinham dobrado sua capacidade de reconhecer e destruir as células cancerígenas.

“Não sabemos ainda distinguir se a energia que o reiki trabalha é magnética, elétrica ou eletromagnética. Os artigos descrevem- na como ‘energia sutil’, de natureza não esclarecida pela física atual”, diz Monezi. Segundo ele, essa energia produz ondas físicas, que liberam alguns hormônios capazes de ativar as células de defesa do corpo. A conclusão do estudo foi que, como não houve diferenças significativas nos os grupos que não receberam o reiki, as alterações fisiológicas do grupo que passou pelo tratamento não são decorrentes de efeito placebo.

A equipe de Monezi começou agora a analisar os efeitos do reiki em seres humanos. O estudo ainda não está completo, mas o psicobiólogo adianta que o primeiro grupo de 16 pessoas, apresenta resultados positivos. “Os resultados sugerem uma melhoria, por exemplo, na qualidade de vida e diminuição de sintomas de ansiedade e depressão”. O trabalho faz parte de sua tese de doutorado pela Universidade Federal do Estado de São Paulo (Unifesp).

E esses não são os únicos trabalhos desenvolvidos com as terapias complementares no Brasil. A psicobióloga Elisa Harumi, avalia o efeito do reiki em pacientes que passaram por quimioterapia; a doutora em acupuntura Flávia Freire constatou melhora de até 60% em pacientes com apneia do sono tratados com as agulhas, ambas pela Unifesp. A quantidade pesquisas recentes sobre o assunto mostra que a ciência está cada vez mais interessada no mecanismo e efeitos das terapias alternativas.

 

fonte: RevistaGalileu

 

 


Sessão com Reiki – consulte – Selma 11 973873144 – WhastApp
Vila Prudente – SP
www.selmaflavio.com.br


 

Veja o que a Marta falou sobre sua labirintite

Essa pratica milenar, faz verdadeiro milagre,

Essa pratica milenar, faz verdadeiro milagre, imagine sem dor de ouvido, sua zonzeira, dores cabeça e os excesso de barulhos e zumbidos .

O uso do Cone Hindu – pratica milenar – é indicado para tratar os ouvidos, como dores dos ouvidos, otites excesso de barulhos e zumbidos.
Pode ser aplicado em crianças, idosos e adultos, sem efeito colateral.
A prática terapêutica do Cone Hindu aqui apresentada é vista como uma terapia complementar ao tratamento médico adequado, acelerando o processo de melhora.

Informações pelo telefone (11) 9.7387.3144 (whatsApp) – Selma 
Local: VILA PRUDENTE – próximo ao metrô

 

cone-chins-cone-hindu-7246-MLB5183456958_102013-O

O Cone Hindu, conhecido também como Cone Chinês, é uma terapia que tem como principal objetivo a desobstrução dos canais energéticos , desobstrução do ouvido, nariz e garganta.

Trata-se de uma técnica popular passada de geração a geração. Utilizada há mais de três mil anos pelos hindus para limpar os ouvidos e canais respiratórios e pelas elites religiosas das grandes civilizações, como sacerdotes maias e monges tibetanos para obter centralização, alinhamento e harmonização de pensamentos, sentimentos, emoções e todos os demais aspectos que, quando em equilíbrio favorecem a conexão com a divindade, a comunicação com as esferas superiores.

Como são produzidos?

Os cones são produzidos com cera de abelha, puro algodão .

 

 

Contraindicações:

Processos cirúrgicos recentes.

Indicações para a utilização do Cone Hindu:

  • Alinhamento dos Chakras.
  • Alergias respiratórias.
  • Ansiedade, estresse, nervosismo.
  • Dores de cabeça e enxaquecas.
  • Eliminação de energia intrusa.
  • Estados de gripais.
  • Excesso de cerúmen.
  • Excesso de energia em pontos específicos.
  • Excesso de mucosidade (ouvido, nariz e garganta).
  • Falta de centralização energética, física e espiritual.
  • Insônia.
  • Labirintopatia.
  • Otalgias.
  • Perda de audição por bloqueio de secreções.
  • Redução olfativa.
  • Síndrome de Meniére.
  • Sinusite aguda ou crônica.
  • Tensão nervosa.
  • Tonturas sem causas definidas.
  • Zumbidos e vertigens.

 A terapia também pode ter efeito semelhante a uma sessão de massagem.

Benefícios Terapêuticos do Cone Hindu:

  • Acalma o sistema nervoso.
  • Ativa a  circulação nos ouvidos.
  • Aumento da atenção, da percepção e da intuição.
  • Auxilia no redirecionamento da vida.
  • Cessa os sintomas físicos causados pelos desequilíbrios energéticos.
  • Desintoxica os sinus.
  • Desobstrui o ouvido, nariz e garganta.
  • Desobstrui o sistema linfático.
  • Eleva o padrão vibratório.
  • Estimula o SNC proporcionando clareza na audição e na visão, melhorando o paladar e o olfato.
  • Facilita o desenvolvimento mediúnico.
  • Fortalece o sistema imunológico.
  • Realinha os chakras.
  • Promove a centralização energética, emocional e espiritual.
  • Purifica a energia.
  • Traz clareza aos pensamentos.

Outros benefícios: 

  • Elimina as dores musculares.
  • Tratamento eficaz   das dores da ciática.
  • Alivio em dores de desgastes ósseos.
  • Tratamento para alergias respiratórias.
  • Relaxamento muscular.
  • Elimina dores nas costas e coluna.

 

Confira os depoimentos:-

 

        Tamires Laurindo 

Quando resolvi fazer a técnica do cone chines a principio foi devido ao acúmulo de cera no ouvido, mas após a realização, toda a dor de ouvido que eu tinha desapareceu e em uma única vez de aplicação. Durante o tratamento foi bastante relaxante, promovendo uma sensação de bem estar prolongada, quando o processo foi realizado no outro ouvido foi que consegui sentir plenamente que meus ouvidos estavam limpos. Não ouve dor na aplicação nem desconforto, apenas sensações prazerosas e relaxantes. Super recomendo!

Leia mais

 

Cintia Lourenço — Nossa, sem palavras…Fiz ontem, o relaxamento é instantâneo. Não estou sentindo mais o incomodo e zumbido que estava sentindo, sem dizer o relaxamen…

Marta Nascimento — Ontem passei por uma sessão, e é maravilhoso! Estava com uma coceira que estava me irritando demais, e a audicao estava diminuida, já tinha até marca…

Teofilo Rodrigues — Por já ter utilizado com sucesso, recomendo o tratamento com esta medicina natural que é milenar. Aproveite o preço que a Terapeuta esta oferecendo co…

AGENDE VOCÊ TAMBÉM!
11.9.7387.3144  whatsApp

Substituir pessoas sem curar o coração não é seguir em frente, mas sim trocar de problema


Recomeçar requer uma alma leve e livre, sem pendências, sem rusgas, isenta de dores acumuladas, porque o novo sempre vem, mas vem para quem realmente resolveu seguir de coração aberto, tendo deixado lá atrás o que não tem mais jeito.

Quantos de nós, na ânsia de curar um coração em pedaços, não nos lançamos a um novo relacionamento? Infelizmente, a máxima do curar um amor com outro amor nem sempre vale para todo mundo, da mesma forma. Entregar-se a um novo parceiro, sem ter se recomposto dos cacos deixados pelo anterior, raramente pode dar certo, porque amor requer inteireza e integralidade, coisas que almas feridas ainda não estão prontas para ofertar.

Qualquer rompimento nos deixa machucados, seja quando fomos nós quem tomou a decisão de romper, seja quando o outro vai embora à nossa revelia. Sempre nos resta uma carga pesada de derrota e de culpa, após nos separarmos de alguém, o que nos torna mais vulneráveis a tomar decisões erradas. É difícil acertar lá fora, quando aqui dentro tudo parece ruir, porque, nessas horas, geralmente estaremos agindo puramente com a emoção.

Tomar atitudes levadas tão somente pelo sentimento de revide implica querer machucar o outro, para que ninguém perceba o quão miseráveis nos sentimos internamente. Revidar não dá certo, porque nada do que fizermos no calor das emoções, sem ter posto os sentidos em ordem, será coerente o bastante e poderá nos ajudar de alguma forma. Qualquer ação que se valha de rancor trará somente dor a todos os envolvidos.

Fato é que iniciarmos um novo relacionamento apenas para dar satisfações aos outros a respeito daquilo que nem é uma certeza dentro de nós muito provavelmente não nos trará os resultados esperados. Pior ainda, poderemos estar brincando com os sentimentos de alguém que não tem nada a ver com nossas pendências emocionais. Ninguém merece ser usado dessa forma, como estepe de luxo ou troféu de vitrine.

Os problemas nos acompanharão aonde formos, onde e com quem estivermos, ou seja, sem colocarmos um ponto final no que aconteceu, nada do que então vier poderá ser tido como um verdadeiro recomeço. Recomeçar requer uma alma leve e livre, sem pendências, sem rusgas, isenta de dores acumuladas, porque o novo sempre vem, mas vem para quem realmente resolveu seguir de coração aberto, tendo deixado lá atrás o que não tem mais jeito.

 

resilienciamag

 


Ajuda terapêutica, informações:

Selma Flávio – Terapêutica Sistêmica e Vibracional
11 973873144 whatsapp

 


 

Tratamentos com chá de Ipê Rosa


Os tratamentos com chá de Ipê Rosa incluem o alivio de gripe, combate à psoríase e até o alívio da condição de quem sofre com a AIDS.

O chá é feito com a parte interna da casca retirada do caule desta variedade de Ipê. Este é conhecido como o “Chá dos Incas”.

É um remédio natural tradicional não só no Brasil, mas em quase toda a América Latina, em países como Paraguai e Argentina.

É um chá terapêutico, feito a partir desta árvore que chega a atingir 30 metros, ter até 700 anos, sendo muito comum na região do Cerrado brasileiro.

É rico em vitaminas e em minerais, como o magnésio, o ferro, manganês, cálcio e iodo, bário e boro, entre outros.

Pode ser usado como um antibiótico natural muito potente, tendo, inclusive, propriedades anti câncer. Estudos indicam que melhora a qualidade do sangue e a qualidade da medula óssea.

Beber este chá todos os dias propicia um sistema imunológico forte. Diminue as chances de se contrair diabetes, artrite, infecções na bexiga e problemas gastrointestinais.

Trata problemas respiratórios, gripes e resfriados. Pode ser usado para curar irritações na pele, queimaduras e psoríase.

É indicado para osteomielite, doença de Parkinson, lúpus e infecções fúngicas vaginais.

Por outro lado, não se pode exagerar no consumo. Dependendo do organismo, existe a possibilidade de efeitos colaterais. Entre estes está a náusea, diarréia, tonturas e até anemia.

Em cada região existe uma maneira especial para prepará-lo. A mais comum é o uso de 2 colheres de chá de casca de árvore misturadas num 1 litro de água fervente. Deve-se deixar ferver por cerca de 10 minutos, deixando em infusão por mais meia hora.

Este chá pode ser armazenado na geladeira por até uma semana, sem perder suas propriedades medicinais.

Contraindicações e cuidados

O chá de ipê roxo não deve ser ingerido pelas mulheres grávidas e durante o período de lactação. Deve-se ter atenção com a quantidade de chá ingerida, pois, doses elevadas podem causar náuseas, vômitos, diarreia, efeito anticoagulativo do sangue e outros efeitos indesejados.

Lembre-se que a automedicação, inclusive com remédio natural, pode ser perigosa, por isso, sempre consulte um especialista antes de iniciar qualquer tratamento.

 

 

fonte chabeneficios

 


 

Ansiedade E Zumbido No Ouvido


Muitas causas de zumbido no ouvido pode ser ansiedade.

 

O zumbido no ouvido é um sintoma comum causado por uma variedade de enfermidades.

Algumas pessoas têm zumbido no ouvido por causa de uma gripe, outras depois de sair de ambientes barulhentos, como shows e clubes noturnos, e outras pessoas desenvolve o zumbido no ouvido sem nenhuma razão aparente.

O zumbido ou zunido no ouvido é uma situação incomum causada por um grande número de fatores diferentes, mas a maioria dos fatores não são graves.

Cerca de 40 milhões de pessoas só no Brasil já tiveram que lidar com o zumbido no ouvido em algum ponto de suas vidas, e cerca de 10 milhões dessas pessoas tiveram um zumbido no ouvido tão forte que foram obrigadas a procurar ajuda médica.

Muitas pessoas parecem ter esse zumbido no ouvido durante períodos de ansiedade extrema. Mas geralmente isso não parece fazer sentido. Qual é a relação entre ansiedade e zumbido no ouvido?

Causas Do Zumbido No Ouvido

Se o seu zumbido no ouvido está aumentando e ficando insuportável, procure um médico. A ansiedade raramente causa um zumbido no ouvido persistente que persiste por muito tempo. De certa forma a ansiedade pode contribuir para o zumbido no ouvido crônico, o que nós vamos explicar daqui a pouco, mas procurar ajuda médica pode ajudar.

 

Porém, é importante descartar a ansiedade como causa.

A realidade é que os médicos ainda não tem certeza absoluta sobre o que causa do zumbido no ouvido.

Existem diferentes teorias que envolvem a ativação dos folículos dentro do ouvido que causam o barulho, incluindo a forma como eles foram danificados e o fluxo sanguíneo recebido do cérebro.

O zumbido no ouvido é especialmente comum em pessoas mais velhas e pessoas que tiveram perda de audição, apesar de que, infecções no ouvido, efeitos colaterais de medicamentos e alguns problemas neurológicos raros podem contribuir para o zumbido no ouvido também.

Como Que A Ansiedade Causa Zumbido No Ouvido

Médicos e especialistas estão cientes de que a ansiedade e o estresse estão associados ao zumbido no ouvido, mas esta relação é complicada pelo fato de que muitas pessoas podem desenvolver zumbido no ouvido sem nenhuma razão aparente.

Geralmente, a maioria dos casos de zumbido no ouvido causado pela ansiedade é temporário. O zumbido tende a acontecer no pico do ataque de pânico ou ataque de ansiedade e diminuir lentamente conforme o ataque de ansiedade também diminui.

Isso leva muitas pessoas a acreditarem que o zumbido no ouvido pode ser causado por algum tipo de problema na pressão sanguínea ou pressão da cabeça. Algumas pessoas sentem o ouvido cheio durante um ataque de ansiedade, o que de fato indica que alguma coisa mudou dentro do ouvido.

Existem outras teorias relacionadas também, e todas elas podem ter uma parcela de culpa se você está sofrendo de zumbido no ouvido como sintoma da ansiedade:

Hipersensibilidade

Ansiedade causa duas coisas muito problemáticas que podem levar ao zumbido no ouvido subjetivo. O primeiro é que a ansiedade pode causar um problema conhecido como “hipersensibilidade”, que é quando você fica extremamente atento (hiper atento) em cada dor, sentimento ou sensação do seu corpo.

Isso é um problema comum em quem sofre de ataques de ansiedade e pode afetar qualquer pessoa com ansiedade.

O segundo problema é que a ansiedade pode impedir você de ignorar alguma coisa que está causando estresse em você.

Combinando os dois problemas, é possível que você tenha um zumbido no ouvido leve, quase imperceptível, mas sua ansiedade deixou você sensível demais à esse zumbido e você não consegue ignorar o zumbido por causa da ansiedade.

Muitos pesquisadores afirmam que boa parte das pessoas convivendo com zumbido no ouvido nem sabem e nem ouvem o zumbido, porque ele não é alto o suficiente e o corpo acaba se ajustando para ignorá-lo.

Agora quem sofre ou está sofrendo de ansiedade elevada pode encontrar dificuldade para se ajustar à esse zumbido.

Zumbido No Ouvido Pré Existente

Um problema muito comum ocorre se você já tinha zumbido no ouvido e conseguiu ignorá-lo. Pesquisas recentes descobriram que o estresse é um causador do zumbido no ouvido, e pode deixar o zumbido mais barulhento do que era antes.

Como ou porque ainda não é claro. É provável que a ansiedade e adrenalina causam uma mudança na pressão sanguínea que acabam estimulando ainda mais o que está causando seu zumbido no ouvido.

Independentemente da causa, isso pode deixar o zumbido tão alto ao ponto da pessoa achar insuportável.

O Zumbido No Ouvido Também Pode Criar Ansiedade

Estas são simplesmente duas das teorias adicionais. Muitos pesquisadores e médicos concordam que a ansiedade sozinha pode causar zumbido no ouvido, mas ninguém ainda encontrou uma ligação entre os dois problemas.

É altamente provável ser uma combinação de diferentes fatores. Por exemplo, a ansiedade é conhecida por colocar o corpo em estado de “alerta total” porque ele sente alguma ameaça real. Isso pode afetar a audição, e quando isso acontece, um ouvido levemente danificado pode reagir com um zumbido. Existem inúmeros possíveis fatores envolvidos.

 

O que é interessante, porém, é que muitas pessoas relatam que seus zumbidos no ouvido causam bastante ansiedade.

O zumbido no ouvido persistente impede a pessoa de viver normalmente, e em alguns casos podem influenciar na qualidade do sono. Isso acumula estresse, e se você já tem ansiedade alta na sua vida, o zumbido vai piorar ainda mais sua ansiedade.

Como Reduzir O Zumbido No Ouvido E A Ansiedade

Algumas pessoas descobriram que existe um pequeno truque para reduzir o zumbido no ouvido. Usando seus polegares e dedos indicadores, massageie seus ouvidos gentilmente.

Faça isso no ouvido, na orelha e em volta, para aumentar o fluxo sanguíneo nos sensores internos do ouvido. Para muitas pessoas, só isso já alivia parcialmente ou completamente o som do zumbido.

Porém, como o zumbido no ouvido pode ser causado por um número diferente de problemas, a melhor coisa a fazer é procurar um médico. Veja com seu médico alguma recomendação de tratamento baseada no que você acredita ser a causa do seu zumbido no ouvido.

Assumindo que seu zumbido no ouvido é causado pela ansiedade, a melhor coisa a fazer é aprender a controlar sua ansiedade, mantendo ela em níveis normais ou até mesmo eliminando completamente para evitar o desenvolvimento de problemas mais sérios.

E quanto mais você controlar sua ansiedade, menor a probabilidade de estimular os nervos que causam zumbido.

 fonte ansiedadepanico

*imagem Google

Conheça tratamento natural